Domingo, Outubro 17, 2021
Lifestyle

Com base e sem bases?

Todos os dias, uso maquilhagem. São mais de dez minutos pela manhã, e mais de dez minutos pela noite em torno da água micelar e do tónico de limpeza. Não acho que seja uma pessoa fútil por faze-lo, apenas gosto de tratar de mim o melhor que sei.

No entanto, este mundo glam de blogs femininos (que só imita quem tiver uns trocos a mais na carteira), em que noventa por cento de conteúdo diz respeito a tutoriais de maquilhagem, deixa-me a pensar…

Temos centenas de produtos para todos os tipos de pele, cabelo, olhos, etc… E é óptimo ter as digital influencers, experientes e formadas que nos explicam o sítio certo onde aplicar o blush. Mas o facto de sair de casa, e me cruzar a toda a hora com adolescentes carregadas de eyeliner e batom vermelho, quase me assusta. Não condeno. Ficam lindíssimas. Ainda que com acne visível por baixo da base. Mas olho à minha volta e, são mais as maquilhadas do que as não maquilhadas. Pergunto-me se estará a maquilhagem a tornar-se uma espécie de obrigação social, no meio das seguidoras mais novas?

Na minha adolescência, há mais de 10 anos atrás, não havia nada disto. E muito me agrada que os tempos tenham mudado. Tínhamos a Bravo e a 100%jovem semanais, revistas que, volta e meia, lá tinham umas páginas dedicadas as maquilhagens passo a passo. E outras vezes, traziam um lip gloss de brinde. Ir comprar maquilhagem às lojas próprias, era coisa das mães. Aliás, toda a maquilhagem que usei (a pouca que usei), até aos meus 20 anos, era toda da minha mãe. Agora é às paletes de paletas, diga-se. Só falta vender rímeis em cafés!

– Queria um café e uma nata… Traga-me também a máscara de pestanas efeito borboleta, por favor. Saí de casa a correr para filmar a minha saída de casa a correr, e esqueci-me de aplicar o rímel. Obrigada.

Vejo um mundo de excessos. E adoro isso! Adoro ter milhares de tutoriais na internet. Adoro as bloggers que nos mostram os sítios mais acolhedores para o brunch. Adoro. Eu quero é informação! Mas até que ponto é que não se está a criar adultos delineados apenas por isso? Num modo de vida ostentado pelo último produto da Mac ou da Nix, que só faz sentido se exibido no insta stories com um grande número de visualizações. Um salada com quinoa e abacate, que só faz sentido ser comida, se estiver com boa apresentação para publicar com os novos filtros grátis. Uma ida ao ginásio que dificilmente acontece sem a câmara captar o suor a escorrer pelo rosto, e as bebidas energéticas durante o treino.

Mas bem, sem me perder nos pincéis, pergunto-me se será possível sair de casa com a cara lavada, sem medo de encontrarmos os nossos seguidores na porta do shopping, e sorrir com o único iluminador que temos,que não cabe dentro da carteira, nem tão pouco está a venda numa loja de cosméticos.

🌻

2 thoughts on “Com base e sem bases?

  1. Adorei o texto. Revejo me completamente. Também sou do tempo dessas revistas e raramente as comprava, só se o brinde o justificasse. Hoje em dia tenho que me maquilhar para estar “apresentável” para o trabalho mas tenho uma política, nas folgas não há disso, e nas férias também não, claro está que se for a algum lado mais pomposo lá vai uma coisinha soft. Apesar de adorar maquilhagem acho que a pele precisa de respirar. E já basta tudo o que anda por aí no ar, não precisa de mais.

  2. Não esquecer da revista “Raggazza”… 😁😁
    Eu sou do tipo de usar maquiagem, até para ir levar o lixo!!! 😂😂😂
    Estou a brincar! Geralmente, maquio-me todos os dias… Não aplico base (1 ou 2 vezes por mês, uso!) mas, gosto de colocar BB Cream. Um blush, um iluminador e um risco nos olhos mas, o principal tem de ser as sobrancelhas pois elas são poucas e, definem bastante o rosto. Um rímel e, já está! Mas, confesso que tenho esse fascínio da maquiagem, desde pequena. Sendo filha de brasileiros, tendo uma mãe que gostava de se aprimorar, nem que fosse com um batom, rímel e o rectificar de sobrancelhas, também…; vontade de ter tirado em nova um curso de maquiagem (vontade aos 15 e curso online aos 32 anos!!!), não me vejo andar sem algo todos os dias… De férias, só mesmo as sobrancelhas e um rímel… Mas, sei que o irei fazer até começar a falhar todos os delineados…, por ter um olho atrofiado devido a uma pancada forte…
    Não acho fútil… A maquiagem pode até salvar vidas e levantar bastante a estima… A mim, eleva!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back To Top