Domingo, Outubro 17, 2021
Lifestyle

Sou uma mulher de sucesso?

Ao longo dos últimos anos, no meu pensamento, a mulher de sucesso sempre teve como imagem de marca a independência emocional e financeira. Apresentava-se sempre bem vestida, com um estilo clássico e elegante, e sempre de salto alto. Talvez casasse com alguém independente e pro-activo como ela. Eventualmente teria filhos, dois, um casal. Sempre com objectivos pessoais e profissionais. Talvez cozinhasse, às vezes, quando a empregada estivesse de folga. A pedido dos filhos teria um cão. As férias em família seriam obrigatórias, dentro ou fora do país, assim como os jantares com amigos ao fim-de-semana. A mulher de sucesso podia morrer em paz, velhinha, com netos e bisnetos à sua volta, se atingisse no plano terrestre, este plano de utopia.

À medida que fui crescendo e tomando decisões, percebi que estava cada vez mais longe do meu conceito de mulher bem-sucedida. E a frustração, por viver uma realidade bem distante da minha expectativa, tomava conta de mim. Por falta de confiança e baixa auto-estima, percebi que carecia de dependências emocionais para ter estabilidade psíquica. Estava longe de ser auto-suficiente, ao contrário daquilo que eu pensava. De facto, eu considerava-me forte e capaz, mas a minha situação de vida reflectia precisamente o contrário. Permiti que, ao longo do tempo, a alegada necessidade de aprovação e afirmação, condicionasse as minhas decisões. Ou seja, por muito que eu quisesse seguir um caminho, bastava que outra pessoa reprovasse a minha vontade para eu, quase de imediato, aceitar outra sugestão qualquer. Tudo era válido, menos a minha vontade. Era uma naba, por outras palavras. E frágil (como tenho direito).

Fui andando e andando, rindo e chorando, como diz o outro.

A verdade é que a imagem de mulher de sucesso foi alterando a sua forma, dentro do meu pensamento. E a culpa foi da independência emocional, sem isso, a minha estrutura ficaria sempre a cambalear.

Ao estilo clássico e elegante, acrescentei o casual, um estilo confortável que me permite correr para o autocarro sem afocinhar nos paralelos. Ser chic é por acaso. A maquilhagem matinal obrigatória, que me cobria as sardas e imperfeições do rosto, passou para o departamento opcional. Pormenores.

Os objectivos mantêm-se, todos os dias. Casar, ter filhos ou ter um cão não faz parte do meu conceito evoluído de “realizada”.

Ser uma mulher de sucesso não é apenas ter namorado, ser casada ou ter filhos. Isso são vertentes da nossa vida que nos permitem criar uma extensão de quem somos, e para isso, temos, primeiro de tudo, de ser. Ter sucesso não é apenas ter um emprego ou um salário fixo. Que sucesso é esse que nos obriga a estar a maior parte da vida a trabalhar numa área que nos faz pedir, de segunda a sexta-feira, o fim-de-semana, para sermos um bocadinho mais felizes? Ser bem-sucedido não é ter. Ter, toda a gente tem, se quiser, quanto não seja, através de empréstimos ao banco. Dar aos outros, seja lá o que for, não é ter sucesso se, parte da nossa satisfação, advém da ostentação da nossa generosidade nas redes sociais. Ser simpático, solidário ou altruísta não é ter sucesso, se posteriormente faremos uma cobrança pelos nossos serviços prestados. Viver em paz e amor com todos, o tempo todo, não é ter sucesso, mas sim ilusões (desculpem, pessoal do pensamento positivo 4ever).

Ser uma mulher de sucesso é ter consciência de quem realmente somos, conhecer o nosso propósito na vida, bem como as nossas capacidades e limites. Ser assertiva, persistente e confiante é também ser bem-sucedida. Errar é parte do caminho. Aprender também. Ter sucesso é ser intrinsecamente satisfeita, e não se importar com opiniões alheias. Ter sucesso é mandar pessoas tóxicas à merda, e não permitir que façam parte da nossa vida. Fazer valer os nossos direitos, princípios ou opiniões, seja lá a quem for, é uma forma de sucesso.

Ter sucesso seria também saber se bem-sucedida é com ou sem hífen, mas não é o meu caso.

2 thoughts on “Sou uma mulher de sucesso?

  1. Descobri o blog por acaso através do Instagram… E identifiquei-me com tudo o que escreveste aqui… Principalmente com a parte de acharmos que o sucesso depende muitas vezes da aprovação dos outros e que muitas vezes deixamos de lado a nossa opiniao para prevalecer a dos outros… De facto isso não nos trás sucesso, só mesmo sentimento de que nos anulamos a nós mesmas e deixa-nos frustradas e inseguras..
    Agora que descobri este cantinho, não vou deixar de vir aqui espreitar 😊!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back To Top